09/01/2008

abraço (te)

image Gordon Campbell

a massa de água do rio, branca do inverno limpo, segue o caminho da paz que para ele é chegar à foz sem mais tropeços que as pedras que há incontável tempo se acostumou a contornar ou sobrepor.

o rio corre. eu corro-me. percorro-me à beira rio. reencontro-me. tacteio-me. a ter a certeza de ser ainda verdade. de ser ainda eu. de o meu sangue não ter embranquecido na descida aos infernos da memória.

Ed Gordon Photography

sou quem sou. agradeço. há que agradecer sempre, seja ele a quem for, todas as graças. sobretudo as pequenas. as que os outros não vêem mas são as que nos nutrem dia a dia.

à beira água sei-me. sou aquele corpo. aquela voz. aquela idade. aquela pele que se vai esbranquiçando com o tempo até se assemelhar à cor clara do rio. na vontade incessante de nele se vir a confundir.

'Sunrise' by Jane Fulton Alt

sei-me de novo e por isso de novo te abro os braços, que ficarão vazios na direcção da corrente do rio. ninguém para eles correrá.

mas que o que foi passado me perdoe se for isto pecar, enquanto se chamar vida ao que desde há pouco, de novo sonho e sinto, não desisto de amar.

16 comentários:

Lumife disse...

Escritores da Liberdade é o prémio que tenho para ti no "BEJA .
Passa por lá e leva-o para o teu blog que bem o merece.


Beijos

della-porther disse...

Madalena

Vim banhar-me nas águas desse rio como que a pegar forças.
preciso ser pedra de rio, preciso vencer a correnteza,preciso sair inteira do outro lado.

deixo um beijo carinhoso

emmy

© Piedade Araújo Sol disse...

Madalena

Que lindo. O texto. As fotos. A múscia.

Tudo....

Beijo

© Piedade Araújo Sol disse...

Parabéns pelo prémio Escritores da Liberdade
Fica um beijo
Pi

A.Tapadinhas disse...

Tenho a irresistível tendência a considerar autobiográficos todos poemas... Se tiver razão no caso presente, alegro-me por ti pois não é possível ser feliz sem amar... Se estiver enganado, parabéns, porque o poema continua a ser belo e um grande estímulo para procurarmos a felicidade...
Beijo ao sabor da corrente.
António

O Profeta disse...

Não sei se te sinto um rio de de rubra lava, ou um ribeiro de águas desenfreadas no desencontro do tempo...mas de uma coisa tenho a certeza, és um lago de cristalinos sentires...

Doce beijo querida irmã

poetaeusou . . . disse...

*
em louvado rio,
meu pensamento banha-se,
,
xi
*

aramis disse...

Excelente poema Madalena!
Não desistas nunca...
Beijos muitos

gabriela r martins disse...

ler.te ao som de...
é bom demais!

.

é pular
de pedra a pedra
e regressar

.

ao nada

irresistível



um beijo ,quemadre

madalena disse...

Primeiro: Muito obrigada pelo prémio, Lumife. Já lá fui espreitar. Vou buscá-lo quando souber a quem o passar (sou pouco dada a cadeias, traumas! lol):

Às perguntas implícitas nalguns comentários: isto não é um diário, nenhum blog meu alguma vez o será a menos que perca o que ainda me sobra de lucidez mas, o essencial de mim está cá. Se consigo passá-lo ou não, não sei.

Muito obrigada pela vossa presença e comentários sempre quentes e amigos.

Este fds passo a retribuir as visitas.
Beijos :)

Presença disse...

Ver que te vives... e te sente agraciada... pelo tempo em tempo.

bjo doce e bom fds

Teresa Durães disse...

adorei o texto!!

batista disse...

"mas que o que foi passado me perdoe se for isto pecar, enquanto se chamar vida ao que desde há pouco, de novo sonho e sinto, não desisto de amar."

... bom saber que não desistes. como é bom saber!

um abraço fraterno.

RAFAEL REYES LÓPEZ DE NEIRA disse...

Sim, concordo, ha que agradecer.

¡¡GRACIAS!!

Porque me sé frágil como el junco
bástele a cada día su afán,
a cada momento su brisa.

Pero también el junco se inclina,
sin el temor de romperse,
ante el fuerte viento del oeste.

Así vengo y voy hoy a vosotros,
amigos y amigas míos,
con ansias de daros mi día,
con el alma navegando entre mis lágrimas,
pero sintiéndome un junco flexible,
doblado por el viento tibio de vuestra amistad,
que me acompaña y abriga ante el miedo
y que he de agradecer tanto como estar vivo.

Rafael

Gracias por estar ahí cuando yo casi no estaba.
Mi abrazo más fuerte.

Oliva verde disse...

Não há rios iguais, de facto!
Este lava-nos a alma e faz-nos mergulhar na magia de cada palavra.
Obrigada

日月神教-向左使 disse...

AV,無碼,a片免費看,自拍貼圖,伊莉,微風論壇,成人聊天室,成人電影,成人文學,成人貼圖區,成人網站,一葉情貼圖片區,色情漫畫,言情小說,情色論壇,臺灣情色網,色情影片,色情,成人影城,080視訊聊天室,a片,A漫,h漫,麗的色遊戲,同志色教館,AV女優,SEX,咆哮小老鼠,85cc免費影片,正妹牆,ut聊天室,豆豆聊天室,聊天室,情色小說,aio,成人,微風成人,做愛,成人貼圖,18成人,嘟嘟成人網,aio交友愛情館,情色文學,色情小說,色情網站,情色,A片下載,嘟嘟情人色網,成人影片,成人圖片,成人文章,成人小說,成人漫畫,視訊聊天室,性愛,性感影片,正妹,聊天室,
情色論壇