10/08/2008

só é Poeta quem sobe

whitetop Photo by Joe Tennis


cada estrada cada ponte

qualquer rio ou uma fonte

leva o Poeta às estrelas

o brilho delas é dele

joga no céu às palavras

cruzadas dentro da pele


as palavras planta-as ele

nos canteiros dos seus nervos

tensos arcos para a flecha


que atira aos corações

de quem só vê uma estrada

uma ponte rio ou fonte

onde o Poeta reconhece

pelo nome as estrelas brilhantes

que iluminam os poemas

que ele empresta à Humanidade




15 comentários:

Menina_marota disse...

Este blogue está em destaque, nos meus linkes, durante esta semana.

Uma ideia que tive para promover semanalmente os três blogues que mais gosto de ler.

Um abraço

Rosa Brava disse...

"...que atira aos corações
de quem só vê uma estrada
uma ponte rio ou fonte
onde o Poeta reconhece
pelo nome as estrelas brilhantes
que iluminam os poemas
que ele empresta à Humanidade"

Como senti este Poema na alma...

Grata pela imensidão da tua partilha.

Um abraço carinhoso ;)

Thiago disse...

Passei por aqui e gosteio do que li e encontrei. bonita pluma!

Um abraço

Teresa Durães disse...

com poemas sempre se constroi realidades que não existem no nosso mundo. Nada como as palavras para dar lugar À criação. Nem sempre a realidade é apetecida

Lumife disse...

Gostei de te ver de novo e sempre em força. Os alentejanos são assim...

Beijos

Madalena disse...

Teresa, não escrevo para fugir do Real, nem ele me Abandona. Faço como o toucinho - entre-meio. LOL

Bjs Mana.

Madalena disse...

Obrigada a todos.

Menina a ti já agradeci mais pessoalmente.
Lumife, alentejana*? eu sou saloia.
O meu Avô materno, o meu Pai e um primo ( o Rodrigo, que já me Lê de outro qualquer lado) com quem corria por esses "alcanchais" fora é que me ensinaram o amor a essa argila quente, inesquecível.

Bjs

D. disse...

Gostei do Poeta em arcos.

D.

Anónimo disse...

prazer. prazer prazer ....


do re.encontro.





abraço.



.piano.

brisa de palavras disse...

Poeta não sou..vim aqui parar por acaso...mas voltarei porque gostei da poesia, da vida deste canto.
um abraço
brisa de palavras

poetaeusou . . . disse...

*
ser poeta,
é abranger
todos os veres,
,
um xi,
,
*

D. disse...

E se souber subir.


D.

Teresa Durães disse...

pois eu por vezes escrevo para sair do real. Uma fuga como outra qualquer.

Bj

maresia_mar disse...

Olá Madalena,
vim noutro dia pela 1ª vez e como gostei, aqui estou de volta. Adoro a forma como escreves!
finalmente, vou de férias.. Até setembro minha querida.
Não te esqueças de ser feliz.
Beijos

Madalena disse...

OLá.

Obrigada a todos. Como alguns sabem ando arredia da Net por razões de saúde. Espero voltar "capaz" de vos retribuir as visitas não daqui a muito tempo.

Aproveitem o fim de semana e tratem de sorrir. mal não faz a ninguém e embeleza o mundo.

Bjs. :)