11/07/2007

nascente...eu.

image by Rich Stevenson

nua de ti, vivi a maior parte do tempo em queda livre. tinha esquecido as regras do viver com rumo. parecias tão distante...

os outros falavam que morreras. imagina, tu a morreres sem mim!
mas eu pouco pensava no meu impulso de água à toa. fazia qualquer coisa a que chamavam arte. por mim, fazia o que sentia e só.

passei todos os estados. fiz-me terra . de mim brotaram rios. tinha de ser.

image by Rich Stevenson

eu terra e, súbito, nascente de riachos que tropeçavam em cada escombro do caminho que eu não queria alisar. sabia ser assim que se aprendia. tropeçar cair erguer-se. regra básica de sobreviver. cansei os olhos no vigiar calada.

acontecera tudo tão depressa que quase te esqueci. por dias? meses?
cheguei mesmo a dizer - meu amor! a outro homem. merecia ser amado. talvez por isso o dissesse e tenha estado tão à beira de o sentir.

mas tu voltaste às minhas horas de silêncio a acalmar os medos que me sobrevinham por perdida de ti.

- ergue-te e ama!

(- levanta-te e caminha. )

e como o homem do evangelho, a ti, obedeci.

9 comentários:

gabriela r martins disse...

... e fizeste muito bem em levantar e caminhar .todavia ,deixa.me dizer.te que não concordo com o regresso ao ponto de partida .por muito intenso ,ou talvez por isso ,"já era" .hoje é tempo de projecção .jamais de regressão .mas o encanto subsiste na escrita .como sempre

um beijo.

Romany disse...

Maria Gabriela, obrigada. Isto não é uma história da minha vida por isso não sei de que regresso falas mas... sou lerda.

:)

Beijo

poetaeusou disse...

*
cansei os olhos no vigiar calada.
,
é ...
*

Romany disse...

É, amigo, e ainda devem continuar cansados...

Bj

Teresa Duraes disse...

continuo a viver em queda, e amo, e esqueço, e recomeço, e não obedeço

beijos

Romany disse...

e fazes bem.:)
beijos

gabriela r martins disse...

pois é Romany ... eu nunca tive dúvidas ,nem nunca pensei que isto fosse o romance da tua vida

.
.
.

mas só uma pergunta

.

como é que sabes que eu sou Maria Gabriela?

beijos!!!!!!!!

Romany disse...

Nunca fingi não conhecer ninguém que aqui entrou. Porque faria isso contigo?

Não ando clandestinamente na net. Uso um nick como a maioria.
Welcome here always. :)

André L. Soares disse...

Boa noite! Excelente poema. Aliás, não apenas esse. O blog todo é de muito bom gosto e os textos são ótimos. Por enquanto li somente os últimos posts. Vi que são muitos. Então, depois voltarei para ler mais. Estou dando um ‘passeio geral’ pelos blogs relacionados à literatura, principalmente poesia e prosa. Gostei muito do seu blog. Vou adicioná-lo ao meu blog, bem como favoritá-lo no ‘blogblogs’, para que possa visitá-lo mais vezes. Quando puder, visite também meu blog, no endereço: [ http://poemasdeandreluis.blogspot.com ]. Sinta-se à vontade... a casa é sua,... e, gostando,... por favor, também adicione meu blog e, se for o caso, ao seu ‘blogblogs’, ‘techinorati’ etc. Vamos tentar ampliar a rede de intercâmbio artístico-cultural, influenciando-nos e aprendendo mutuamente. Grande abraço!