18/10/2007

os papéis. o tesouro perdido por ali


    seguro os papéis de Maria como se fossem meus. talvez mais. ela não os relia. atirava-os para o canto até resolver guardá-los numa arca quando, numa mudança de casa, os encontrou. lembro de a ouvir exclamar ao ler um deles - isto é escrito por mim?

    soltava a escrita como soltava tudo. carregar com ela sempre só as pedras que fora acumulando. achadas em viagens, na rua ou compradas em feiras, as de cor.


    image by Dan

    ainda é no teu amor que sobrevivo

    ainda é nele que encontro paz

    meu amigo de sempre. meu abrigo

    tu pedrada no charco em que vivia

    tu vida já na morte

    tu ferida em mim aberta dia a dia

    tu angústia tu raiva tu sonho tu verdade!

    vem-me de ti a força para sorrir

    e pisar firme rumo a um qualquer norte.


    7 comentários:

    Anónimo disse...

    obrigada Madalena...

    escrita solta por entre a água.



    :::::::::::::::::::::

    um espaço onde respirar é possível.

    este seu.


    /piano.

    della-porther disse...

    madalena

    um papael.um tesouro.
    a força para continuar.


    beijos


    della

    Cordda disse...

    Olá Senhora das Palavras

    Acreditas que tua visita ao meu espaço deu-me estímulo para lá voltar a escrever?
    Obrigada.

    Aqui vou voltar. quero ler, junto consigo, os seus papéis.

    Gosto imenso de vossos espaços.

    um abraço

    Cordda

    poetaeusou . . . disse...

    *
    for�a umbilical,
    em tocadas aguas,
    *

    Betty Branco Martins disse...

    Querida Madalena

    ________andei
    nas tuas águas__________e recolhi tesouros______de
    _________riqueza sem igual________...

    Beijo com carinho

    Madalena disse...

    Muito obrigada. A vossa companhia, mesmo a silenciosa, faz-me bem. :)

    markus disse...

    Madalena,
    Bonitas as tuas palavras, temos de arranjar força onde ela exista para poder continuar para a frente, para caminhar, para viver.
    "...Tristeza também é criança a sofrer
    É alguém que em nós mora perder
    É continuar a andar sem querer
    É estar vivo e procurar morrer..."
    Bom fds.Bjos***